Home Baseball Colunista: Quem é Kim NG, a primeira gerente geral da história da...

Colunista: Quem é Kim NG, a primeira gerente geral da história da MLB

-

Prepare-se, no próximo mês, quem acompanha os esportes americanos vai ouvir muito sobre o baseball

Isso porquê, em 1º de abril, a temporada regular da MLB retorna. Com isso, muito se fala das movimentações milionárias das equipes, dos elencos, dos treinos, etc. 

Mas talvez você não saiba que, em meio a tudo isso, temos uma mulher ocupando, pela primeira vez, uma posição de alto comando em uma equipe da Liga. Ela é Kim NG, gerente geral (em inglês General Manager, GM) do Miami Marlins.

O início da vida no esporte

A ida de Kim NG como GM dos Marlins não é surpresa, pois com um longo histórico no esporte, era dada como certa a sua contratação para essa posição em algum time. 

Em 1990, Kim formou-se em Políticas Públicas pela Universidade de Chicago, onde jogava softball como terceira base e shortstop, vindo a ser nomeada MVP como infielder.

Após concluir seus estudos, ela entrou no mundo do Baseball profissional e de lá nunca saiu. 

Carreira profissional 

Kim teve seu primeiro emprego como estagiária no Chicago White Sox. Em 1991, foi efetivada e depois promovida até chegar a Diretora Assistente de operações.

Dentre vários dos destaques em seu tempo de White Sox, temos a sua participação bem sucedida em importantes casos de arbitragem salarial. 

Em 1997, Kim passou a trabalhar na diretoria da American League, onde somente permaneceu até 1998, quando foi contratada pelos Yankees, para a posição de GM assistente. À época, ela tinha somente 29 anos, sendo a segunda mulher mais jovem a atuar na posição.

Ela permaneceu nos Yankees até 2001, neste período, o time venceu 3 vezes as World Series (1998, 1999 e 2000).

Em 2001, Kim mudou-se para Los Angeles, assumido a função de vice presidente e GM assistente nos Dodgers. 

Com a carreira em ascensão, Kim chegou a ser cogitada, em 2005, para assumir o posto de GM nos Dodgers e outros times, mas sem sucesso. 

Em 2011, ela deixou os Dogders para se tornar vice-presidente sênior de operações na MLB, onde permaneceu até ser contratada como GM dos Marlins em novembro de 2020.

Nesse meio tempo, ela foi rankeada pela revista Forbes em 5º lugar na lista de mulheres mais poderosas do esporte e em 13º entre as minorias mais influentes do esporte em 2015.

Com mais de 30 anos de carreira como executiva no Baseball, Kim NG tem todas as credenciais para ocupar a posição de GM em um time da Major League e pode construir junto aos Marlins, mais uma história de sucesso.

Colunista: Quem é Kim NG, a primeira gerente geral da história da MLB - Olimpia Sports
| Foto: Divulgação / Miami Marlins

Dos desafios como uma mulher na MLB

Desde os tempos de faculdade, Kim sempre buscou discutir sobre o espaço feminino no esporte. 

Não à toa, sua monografia na época de faculdade foi sobre Título IX, a lei norte-americana de 1972 que expandiu o acesso feminino aos esportes universitários e proibiu a discriminação de gênero no meio. 

Ela não foi a primeira mulher a trabalhar no White Sox, mas ainda assim, o ambiente era predominantemente masculino, sendo vista por vezes com desconfiança, como conta Dan Fabian, ex-diretor sênior de operações:

“Foi há 25 anos; poucas mulheres ocupavam posições assim. Algumas sobrancelhas se ergueram. Houve algumas vezes que eu tive que dizer: ‘Pare com isso. Ela sabe o que está fazendo.’ Quando as pessoas a viram fazer seu trabalho, viram que ela era realmente qualificada. ”

Mesmo com toda a sua bagagem e competência, ao se candidatar à vaga de GM, Kim foi preterida diversas vezes por diversas equipes. Muitas vezes, a imprensa a apontou como uma das mais preparadas para a posição, como foi o caso da revista Sports Illustrated em 2002, mas não importava o quanto ela se mostrava qualificada para o cargo, o “teto de vidro” parecia sempre estar no caminho. 

Porém, mesmo diante das negativas, ela não se intimidou e perseverou até ser convidada pelos Miami Marlins. O desafio é grande e, mesmo com toda a sua bagagem, deverá provar-se mais uma vez e, certamente, será bem sucedida.

Kim Ng é um grande exemplo para todos, homens e mulheres, sobre como a diversidade é enriquecedora e como podemos chegar lá, pois, como ela diz: “nada deveria segurar uma mulher”! É nisso que acreditamos. Boa sorte, Kim!

Comentários

- Advertisment -Colunista: Quem é Kim NG, a primeira gerente geral da história da MLB - Olimpia Sports

Últimas Notícias