Home Libertadores Opinião: O bicampeonato da Ferroviária e a “bolha” da Conmebol

Opinião: O bicampeonato da Ferroviária e a “bolha” da Conmebol

-

No último domingo, 21, a Ferroviária tornou-se bicampeã da Libertadores da América. Em sua quarta participação, a equipe de Araraquara, São Paulo, começou perdendo de goleada na estreia contra o Libertad (Paraguai). A classificação para a fase seguinte veio com a segunda colocação no Grupo D. Mas aos poucos foi adquirindo confiança até chegar a sua terceira final. 

A história estaria perfeita se não estivéssemos passando pela pior fase da pandemia por Covid-19 no país. Esta semana batemos a triste marca de 300 mil mortos, enquanto vacinamos um pouco mais de 6% da população com a primeira dose. As mortes diárias somam quatro dígitos e as UTIs permanecem lotadas. O Brasil tem sido visto como ameaça mundial, já que o vírus encontrou aqui um ambiente propício para mutações: aglomerações de pessoas, estados e municípios desarticulados, um governo federal negacionista e muitos outros motivos. 

Opinião: O bicampeonato da Ferroviária e a “bolha” da Conmebol - Olimpia Sports
Jogadoras levantam a taça da Libertadores Feminina | Foto: Divulgação Conmebol

A própria edição de 2020 desse campeonato teve que ser adiada em decorrência da pandemia. Apenas em março deste ano, com jogos disputados não mais em Santiago do Chile, mas na região de Buenos Aires, a Conmebol conseguiu organizar o que chamaram de torneio “bolha”: as delegações foram previamente testadas e mantidas em isolamento. Outra medida foi o cancelamento de público nas arquibancadas durante os jogos. Mesmo diante desses cuidados, a equipe do Corinthians teve o voo remarcado em função das restrições impostas à entrada de brasileiros na Argentina.

Realidade bem diferente da que acompanhei na Libertadores da América de 2016, disputada no Uruguai. A Ferroviária, campeã de 2015, jogou em Colônia do Sacramento, no Estádio Municipal Professor Alberto Suppici, com capacidade máxima de 6.500 pessoas. Infelizmente, a desclassificação aconteceu ainda na primeira fase. Isso porque, dois dias após o primeiro jogo, as atletas começaram a se sentir mal, apresentando vômitos, diarreia, dores no corpo e febre. O mesmo acometeu aos demais integrantes da deleção. O médico do grupo atribuiu a alguma infecção adquirida através da alimentação fornecida pela organização. No segundo jogo, contra o Estudiantes de Guárico (Venezuela), muitas das jogadoras entraram em campo sentindo-se doentes, o que refletiu na derrota por um gol contra. Na terceira partida, ou seja, quatro dias após a infecção, o time paulista foi desclassificado pelo Unión Española de Guayaquil por 5X1. 

Opinião: O bicampeonato da Ferroviária e a “bolha” da Conmebol - Olimpia Sports
Comemoração da Ferroviária pós vitória junto com a técnica Lindsay Camila | Foto: Divulgação / Conmebol

De volta para 2021, até o momento nada se sabe sobre possíveis contágios entre jogadoras, equipes técnicas ou organização. Na última segunda-feira, durante reunião de conselho, a Conmebol apresentou um balanço positivo do campeonato. A entidade ainda comemorou os sete milhões de espectadores em jogos transmitidos via Facebook. 

Desde o início da década de 2000, a Associação Ferroviária de Esportes, com o incetivo da Prefeitura de Araraquara, tem dedicado-se ao desenvolvimento da modalidade. Possui no currículo, quatro títulos Paulistas, dois Brasileiros, uma Copa do Brasil e, agora, duas Libertadores. Nos últimos anos, o clube tem investido mais na formação e profissionalização das atletas, em contratos mais longos, além de contratar mais mulheres para fazer parte da comissão técnica. De 2016 para cá, assumiram a cadeira de treinadora Michele Kanitz, Tatiele Silveira e Lindsay Camila. As duas últimas conquistaram feitos históricos importantes. Enquanto Tatiele foi a primeira mulher a vencer um Campeonato Brasileiro, Lindsey foi a primeira treinadora a comandar uma equipe campeã na Libertadores.

Comentários

- Advertisment -Opinião: O bicampeonato da Ferroviária e a “bolha” da Conmebol - Olimpia Sports

Últimas Notícias