Home Natação Fernando Scheffer recoloca a natação brasileira no pódio olímpico com bronze nos...

Fernando Scheffer recoloca a natação brasileira no pódio olímpico com bronze nos 200m livre

-

Medalha é a primeira que o Brasil conquista na natação desde os Jogos de Londres, em 2012, e a primeira na prova desde a prata com Gustavo Borges, em Atlanta (1996)

O gaúcho Fernando Scheffer, de 23 anos, coroou com um bronze, na manhã desta terça-feira, no Parque Aquático de Tóquio, uma campanha histórica na prova dos 200m livre da natação. O desempenho na final, com novo recorde sul-americano, foi o desfecho de uma campanha superlativa do atleta nos Jogos Olímpicos. Nas eliminatórias, ele já havia estabelecido uma nova marca sul-americana e segundo melhor tempo entre todos os competidores: 1min45s05. Na semifinal, se manteve na mesma casa: 1min45s71 e garantiu um lugar na disputa pela medalha olímpica.

Na decisão, veio ainda um algo a mais: Scheffer nadou na raia 8, no canto da piscina e, com 1min44s66, garantiu a medalha nos Jogos de Tóquio com direito a uma nova marca sul-americana. “Gosto de nadar nas raias do canto, mas sabia que tinha que me concentrar na minha prova para poder ter chance. Não podia me desconcentrar se passasse alguém como um “maluco” ao meu lado. A estratégia deu certo e estou aqui com a medalha”, disse.

“Gosto de nadar nas raias do canto, mas sabia que tinha que me concentrar na minha prova para poder ter chance. Não podia me desconcentrar se passasse alguém como um “maluco” ao meu lado. A estratégia deu certo e estou aqui com a medalha”

Fernando Scheffer

A última medalha olímpica do Brasil nos 200m livre havia sido registrada nos Jogos de 1996, em Atlanta, com Gustavo Borges. Depois de 25 anos, Scheffer repete o feito. “É uma honra poder repetir o feito do Gustavo Borges, que é um ícone da natação do Brasil. Essa prova vem crescendo no nosso país e espero inspirar as pessoas como o Gustavo me inspirou”, finalizou.

A medalha de Scheffer é também a primeira olímpica desde as conquistadas por Thiago Pereira (prata nos 400m livre) e Cesar Cielo (bronze nos 50m livre) nos Jogos de Londres, em 2012, já que em 2016 o país não subiu ao pódio nas piscinas.  

Gaúcho de Canoas e atualmente morando em Belo Horizonte (MG), o atleta valorizou os profissionais, familiares e amigos que contribuíram para que chegasse à medalha olímpica.

“Quero agradecer a todos os que passaram pela minha carreira. Comecei em uma academia em Canoas, depois fui chamado para nadar no Grêmio Náutico União e hoje estou no Minas Tênis Clube. Todas essas pessoas que passaram pela minha vida contribuíram de certa forma para esse bronze”, completou.

Comentários

- Advertisment -Fernando Scheffer recoloca a natação brasileira no pódio olímpico com bronze nos 200m livre - Olimpia Sports

Últimas Notícias